Jornal Nova Oeste

Rodovias de SP podem ficar bloqueadas até quinta

O bloqueio das rodovias Castelo Branco, na região de Itapevi, Anchieta, em São Bernardo do Campo, ambas na Grande São Paulo, e Cônego Domênico Rangoni, em Cubatão, na Baixada Santista, iniciado nesta segunda-feira, 1, pode se prolongar até quinta-feira, 4. O protesto pode terminar antes, caso o governo aceite negociar com os caminhoneiros.
A categoria pede a suspensão da cobrança do eixo suspenso nas praças de pedágio, que passaria a valer nesta segunda, a redução do preço dos pedágios e do óleo diesel, além de mais segurança para os caminhoneiros na Região Metropolitana de São Paulo.
A cobrança do eixo suspenso foi uma das medidas anunciadas pelo governo do Estado na semana passada para viabilizar a suspensão do reajuste do pedágio. Prevista para esta segunda, a cobrança não começou, segundo a Artesp, agência responsável por fiscalizar as concessões de rodovias no Estado.
Em nota, a Artesp afirma que houve várias conversas com sindicatos a respeito da cobrança. "Há casos de reclamação, mas não representam a opinião da categoria", diz o texto. "A paralisação ocorrida hoje não é apoiada pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região e nem pela União Nacional dos Caminhoneiros. A única entidade que contesta a medida é a Movimento União Brasil Caminhoneiro."
A Artesp destaca ainda que a cobrança já é feita nos pedágios das rodovias federais. "A adoção da medida beneficiará toda a população ao integrar o pacote de ações para zerar o reajuste. É importante destacar que o uso do eixo suspenso provoca efeitos na frenagem e estabilidade do caminhão, afeta a estabilidade do veículo, tornando-o mais suscetível ao tombamento, reduz sua capacidade de frenagem e leva à insegurança."
A mobilização foi liderada por caminhoneiros autônomos que, desde a semana passada, estavam organizando as paralisações por meio do Facebook. Os protestos começaram às 5h40. Alguns motoristas já cogitam dormir dentro dos veículos caso a greve continue.
A Rodovia Castelo Branco tinha cerca de 8 km de congestionamento na pista sentido interior no início da tarde desta segunda-feira, 1. O trânsito seguia lento do km 22 ao 30, onde começa a fila de caminhões. A reportagem levou cerca de uma hora para percorrer uma distância de 3 km às 14h20.
Ao notar o congestionamento na região de Alphaville, alguns motoristas davam ré ou até seguiam no acostamento pela contramão para pegar o retorno. Os manifestantes liberaram o acostamento para carros de passeio, ônibus e ambulâncias. Os caminhões, porém, ficam parados. Uma faixa também está liberada na pista sentido capital.
Na Anchieta, o bloqueio acontece nos dois sentidos a partir do km 23. Segundo caminhoneiros, a fila de veículos parados chega a 10 km. Os manifestantes dizem que não são ligados a sindicatos e que a manifestação foi organizada no boca a boca.
FONTE: ESTADÃO

Jornal Nova Oeste

About Jornal Nova Oeste -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :