Jornal Nova Oeste

Prefeitura de Itapevi retira mais de 60 toneladas de lixo e entulho na Vila Santa Rita

Ações de limpeza e combate ao Aedes reuniu cerca de 100 funcionários neste sábado (21)

O bairro Vila Santa Rita, em Itapevi, recebeu neste sábado (21) mutirão de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Zica e Chikungunya. Cerca de 100 servidores participaram da ação para conscientizar os moradores e limpar as vias. As secretarias de Infraestrutura e Serviços Municipais, Saúde e Bem Estar e Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente se mobilizaram para retirar cerca de 60 toneladas de lixo, entulho, madeiras e móveis. Para isso, foram utilizados caminhões de lixo, coleta seletiva, cata-bagulho e máquina retroescavadeira.
“Desde o primeiro dia útil do ano estamos empenhados em limpar a cidade. Iniciamos pelos córregos e rios, para diminuir o impacto negativo das enchentes no município, e agora começamos a priorizar os bairros. Já passamos por alguns, como o Paulista, Rainha, Centro e neste final de semana concentramos os esforços na Vila Santa Rita. Além da limpeza, estamos dando atenção especial ao combate do mosquito Aedes aegypti”, destacou o prefeito Igor Soares.
No próximo sábado, dia 28, se não chover, equipes estarão no bairro Jardim Santa Rita, para atender as ruas Flamengo, José C. Silva, Portuguesa, Juventus, Internacional, Canário, Faisão, Tucano, José Chalupe, Praia de Baraquessaba, Praia do Cumbuco, Macurere, Serra Telhada, Petrolina, Paulo Cesar Duarte, Guido D’Amico, Humberto Teixeira, Evaldo Braga, Floriza Nunes de Carvalho, Bolívia, Edir Ajala de Oliveira, Otawa, Das Pitombeiras (Andorra), Pangun, Pequim, Austrália, Cuba, Olímpia M. De Castro, Alcides Cotrim e Maria Zibina de Carvalho.
O mutirão deste sábado, que também contou com a presença do vice-prefeito Marcos Godoy, Teco, e secretários municipais, foi elogiado pelos moradores. “Essa campanha é muito importante porque conscientiza a população. Eu estou atenta para combater o mosquito na minha casa. Mas se o vizinho não fizer a parte dele, todos podemos ficar doentes”, disse a moradora Maria Socorro da Silva Torres, de 51 anos, que mora no bairro há 26.
Omilro Martins de Souza, de 47 anos, já teve dengue e por isso apoiou os trabalhos da Prefeitura. “É uma doença horrível, acaba com a gente e pode até matar. Fiquei com muito medo”, disse o morador que aproveitou o caminhão do cata-bagulho e também fez o descarte de vários equipamentos velhos, madeiras e ferros que estavam acumulados no seu terreno.
“Eu sempre limpo a frente da minha casa e muitas vezes até a calçada do vizinho, simples latinhas de refrigerante podem acumular água e ser um criadouro para o mosquito”, alertou Josefa dos Reis, de 68 anos.

Balanço do Combate ao Aedes
Em 15 dias de campanha, as equipes da Prefeitura visitaram 2.953 casas nos bairros Parque Mira Flores, Jardim Briquet, Vila Santa Rita, Jardim Cruzeiro, Quatro Encruzilhadas, São Carlos, Vitápolis e Dona Elvira. Além disso, foram realizados 221 bloqueios de criadouros do mosquito. Segundo a Secretaria de Saúde, Itapevi teve quatro notificações de suspeita de dengue desde o início do ano – todos estão em investigação. Não houve registro de casos zika ou chikungunya. A campanha seguirá até o final de abril.

Jornal Nova Oeste

About Jornal Nova Oeste -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :