Jornal Nova Oeste

Barueri faz mutirão contra a dengue no Engenho Novo

Começou no sábado, dia 4, com um grande mutirão na Vila Engenho Novo, uma grande batalha de combate à dengue na cidade de Barueri.

E antes dos 300 voluntários, entre funcionários da Prefeitura que doaram seu dia para essa nobre causa e o Exército Brasileiro, o prefeito Rubens Furlan ditou o ritmo de como deverá ser o trabalho e de como a questão, que é uma preocupação de todos, deve ser tratada.
“A dengue pode matar o seu filho”, sentenciou o chefe do Executivo antes de continuar: “O problema da dengue é que o mosquito não pica o dono da casa do criadouro, ele pica o vizinho. E a dengue mata o filho da gente. Estamos cansados de ver por aí. Então, é essa campanha que temos que fazer. Ela tem que ser agressiva e todos devem estar impactados. É um trabalho manual e de conscientização. Não podemos mais ficar só no ‘cuidado com o mosquitinho’. Não, a dengue vai matar seu filho, seu pai, sua mãe. Acabe com ela antes que ela acabe com a felicidade da sua família. É uma guerra invisível, ninguém dá tiro ou solta bomba, mas a dengue mata.”
O secretário de Saúde Paulo Silas dos Reis disse que o melhor combate é sempre a prevenção. “Esse trabalho é de fundamental importância. É através dele que a população toma uma ciência maior do que deve ser feito, se todos entrarem nessa batalha teremos o mínimo de casos em nossa cidade. Vamos trabalhar para isso”, afirmou.
O mutirão, que começou pela Vila Engenho Novo, deve a cada mês passar por um bairro diferente, de acordo com o coordenador de combate à dengue, Josenaldo Vieira. “Vamos fazer a atividade casa a casa. Vamos cobrir todo o município. Todos os meses vamos verificar a análise de densidade larvária (ADL) para saber em que bairro vamos precisar intensificar os trabalhos. O importante é que a população saiba que precisamos entrar para explicar, procurar e orientar como matar esse mosquito que pode matar nossa família”, destacou.
O morador do bairro, Aureliano Climaco de Araújo, comentou que esse trabalho que a Prefeitura começou a fazer é fundamental e que ele se preocupa muito com a situação: “Eu já peguei dengue e sei bem como é ter essa doença. Pior do que eu ter pegado foi ver a situação da minha filha. Ela ficou muito mal. Hoje tomamos todos os cuidados e sempre que posso oriento e converso com meus vizinhos sobre esse assunto. É um trabalho da comunidade.”

Jornal Nova Oeste

About Jornal Nova Oeste -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :