Jornal Nova Oeste

Escritor Leo Cunha participa de roda de conversa em Itapevi

Parte do projeto Viagem Literária, bate-papo buscou estimular hábito pela leitura
“É por meio do texto e da leitura que podemos entender melhor a complexidade das relações humanas”. A frase é do escritor infanto-juvenil Leonardo Antunes Cunha (Leo Cunha), que participou, nesta quinta-feira (8), do projeto Viagem Literária, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura, com apoio da Prefeitura. Ele integrou uma roda de conversa na Biblioteca Municipal Monteiro Lobato aberta ao público.
Cunha já escreveu mais de 60 livros nos gêneros de literatura infantil, juvenil, crônicas, teatro, poesia e obras teóricas. Segundo ele, é fundamental que aos poucos procuremos nos habituar com a leitura, a escrita e a desenvolver melhor nossa fala, mas nada deve ser feito de modo forçado. “Meu objetivo é conversar com cada estudante para que eles entendam que ler não deve ser um sacrifício, mas um prazer, um hobby, que vai acontecendo naturalmente com o incentivo na medida certa”, declarou. 
Para o escritor, todos os seres humanos gostam de contar e de ouvir histórias. Portanto, se acostumar a escrever, a narrar e a aprender a ouvir são técnicas importantes que melhoram nossa capacidade de socialização e de interagir socialmente. “Sozinhos com um livro ou em grupo, sempre que há uma boa história ou conversa, ficamos envolvidos a ponto de entrar em um universo de imaginação capaz de estimular nossa criatividade, que é o portal para o desenvolvimento”, disse.
Quem gostou das histórias contadas por Cunha foram Maria Eduardo Sobral de Oliveira e Gustavo Henrique Campos de Brito, ambos de 11. “Em casa leio pouco ou só na escola porque tenho que estudar para passar de ano, mas quando a gente ouve alguém falando sobre alguma coisa legal, é bom parar para ouvir e aprender. A gente se interessa e fica até mais fácil entender que não é chato ler, só precisamos de uma ajudinha”, disse Maria.
“Ler é bastante diferente porque me acalma e me faz só pensar naquilo que se está fazendo naquele momento. Esqueço do mundo. Fico tão focado como quando alguém conta uma história legal. Aí, quando eu me concentro tudo melhora, principalmente minhas notas. Aprendo mais e fico com vontade de ler mais e mais”, explicou Gustavo.
Para o professor de Ciências Biológicas da Escola Estadual Raul Briquet, que acompanhou a visita de cerca de 50 estudantes dos 6º anos A, B e C da instituição, a iniciativa é muito produtiva. “É uma bela aula diferenciada. Isso porque os alunos saem do espaço físico da classe e ficam estimuladas com a quebra da rotina. Isso estimula o enriquecimento da prática de leitura, da escrita e de outras potencialidades”, declarou.
O ator global João Acaiabe foi o primeiro a  participar do projeto, no dia 1º de junho. Ele ficou conhecido como o Tio Barnabé da série infantil Sítio do Pica Pau Amarelo, levada ao ar pela TV Globo nos anos 2000, e também por interpretar o cozinheiro Chico no remake de Chiquititas em 2013. 
Sobre o escritor
Leo Cunha nasceu em 1966, em Bocaiúva (MG). É doutor em Artes e Cinema pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), mestre em Ciência da Informação, graduado em Jornalismo e professor desde 1997 no UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte), onde coordena o laboratório de jornalismo impresso. Desde 1993, Seus livros conquistaram alguns dos principais prêmios brasileiros, como o Jabuti, Nestlé, FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil), João-de-Barro, Biblioteca Nacional, entre outros. Traduziu mais de 30 livros e escreveu letras para canções em parceria com diversos compositores.
Próximo convidado
No dia 30 de agosto, às 14h, a Biblioteca Monteiro Lobato recebe a visita do escritor Estevão de Azevedo. Azevedo é nascido em Natal (RN). É editor, escritor e mestre em Licenciatura Brasileira pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Faculdade de São Paulo (FFLCH- USP). Estreou na literatura com o livro de contos lançado em 2005 “O Som de nada acontecendo”.
Seu primeiro romance “Nunca o nome do menino” (Terceiro Nome, 2008, Record, 2016), foi finalista do prêmio São Paulo de Literatura em 2009. “Tempo de espalhar pedras” (Cosac Naify, 2014), também lançado na Itália, em 2016, foi eleito romance do ano pelo prêmio São Paulo de Literatura 2015.
Campanha
A Prefeitura de Itapevi lançou, em março, a campanha “Leia para Crianças”, para incentivar o gosto das crianças e jovens da cidade pela literatura e estimular o hábito da leitura.
Também faz parte da campanha o projeto Biblioteca Itinerante, onde agentes da Secretaria de Educação e Cultura levam alguns títulos do acervo da Biblioteca de Itapevi para serem emprestados aos alunos da rede municipal.
Durante as visitas a estas escolas, monitoras vestidas com fantasias de temas da literatura infantil também fazem contação de histórias para as crianças e jovens. Desde março, mais de 1,5 mil alunos já participaram do projeto.

Jornal Nova Oeste

About Jornal Nova Oeste -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :