Jornal Nova Oeste

Igor Soares estuda implantação do Bom Prato em Itapevi

Nesta quarta-feira (7), a secretária de Desenvolvimento Social, Defesa da Cidadania e da Mulher, Elaine Freitas, esteve com a diretora de Desenvolvimento Social da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Thêmis Alvares Franco Kleiber, para tratar da possibilidade de implementação do programa Bom Prato no município de Itapevi. O encontro aconteceu na sede da pasta estadual, na capital.
“A instalação do Bom Prato em Itapevi beneficiará toda nossa população, com foco principal nas pessoas de baixa renda, com oferta de refeições saudáveis, de alta qualidade e a um preço acessível", explica o prefeito Igor Soares.
"Nos reunimos para obter informações sobre como edificar a estrutura física da unidade, funcionamento do programa e quais as contrapartidas da Prefeitura”, disse a secretária.
Durante a visita, Elaine esteve acompanhada da diretora da secretaria municipal, Roberta Cardoso, e da coordenadora de Segurança Alimentar do Estado de São Paulo, Rita de Cássia Quadros Dalmaso.
A criação de uma unidade do Bom Prato em Itapevi integra o plano de governo apresentado pelo prefeito Igor Soares no ano passado. Em 2014, quando ainda era deputado estadual, Igor já havia proposto a vinda do programa para o município.
Neste momento, a Prefeitura elaborará um ofício à secretaria estadual sinalizando o interesse em assinar do Termo de Adesão ao programa Bom Prato.
Posteriormente, será solicitada uma reunião com o secretário de Estado, Floriano Pesaro, para a apresentação de documentos e o início da elaboração de um projeto que prevê a destinação de uma área pública para a construção do prédio pela municipalidade e implementação do programa pelos agentes estaduais.
Entenda como funciona o Bom Prato
O programa Bom Prato do Governo do Estado de São Paulo foi criado no ano 2000 com objetivo de oferecer, à população de baixa renda, refeições saudáveis e de alta qualidade a custo acessível. O público-alvo do programa são moradores de rua, população de baixa renda, idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social.
O Bom Prato conta com uma rede de restaurantes populares com oferta de alimentação balanceada e de qualidade (almoço e café da manhã), além de serviços como internet gratuita em algumas unidades e cursos de qualificação.
A iniciativa oferece diariamente no Estado de São Paulo mais de 84 mil refeições. O programa conta com 52 unidades em funcionamento, sendo 22 localizadas na Capital, nove na Grande São Paulo, seis no litoral e 15 no interior. O almoço tem custo de R$ 1.
A alimentação é balanceada com 1,2 mil calorias, composta por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pão, suco e sobremesa. O subsídio do governo é de R$ 4,19 para adultos e de R$ 5,19 para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita.
No café da manhã são oferecidos: leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. A refeição, de 400 calorias em média, custa R$ 0,50 ao usuário. Em setembro de 2011, o café da manhã foi implantado em todos os restaurantes.
Dados de maio deste ano da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, apontam que, desde a inauguração do programa Bom Prato, foram servidas 178.401.446 refeições e investidos R$ 476.166.767,16 entre custeio das refeições, implantação e revitalização das unidades.
Fotos: Divulgação PMI 

Jornal Nova Oeste

About Jornal Nova Oeste -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :